Blog

A Evolução dos Celulares

Até 2022 aparelhos reconhecerão emoções e aumentarão interação com usuários

02/08/2018

 

Quando chegaram ao Brasil, em 30 de dezembro de 1990, eles apenas recebiam ou faziam, com muita dificuldades, ligações. Depois passaram a enviar e receber mensagens de texto. Mais tarde, um pouco, também fotografavam.

Hoje são inúmeras as possibilidades que um aparelho de celular pode fazer. E, ao que tudo indica, em breve, suas aplicações serão quase ilimitadas.

Segundo dados do Gartner Group, até 2022 cerca de 80% dos dispositivos móveis terão algum tipo de Inteligência Artificial (IA), tecnologia que ajudará desde o reconhecimento de emoções, entendimento da Linguagem Natural, desbloqueio ou autenticação de usuário, na realidade aumentada e até na personalização do dispositivo. Com isso, os aparelhos terão a capacidade de adaptar-se e tomar decisões, sem a necessidade de que um usuário realize alguma ação. O smartphone identificará seu rosto e, dependendo das emoções, começa a reproduzir música de acordo com o momento, ou entende que você está em uma reunião e suspende as notificações para que você não perca a concentração, deixando passar apenas as mensagens importantes.

Compartilhar